Abert: “Até 2,5 milhões podem ficar sem TV com Switch-Off em SP”

Segundo Luiz Roberto Antonik, a quantidade de kits distribuídos de forma gratuita para famílias sem acesso ao sinal digital não será suficiente para atender a todos até o dia 29 de março

Em entrevista exclusiva à Panorama Audiovisual, o diretor-geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Luiz Roberto Antonik, afirmou que até 2,5 milhões de pessoas ou 800 mil famílias podem ficar sem acesso à televisão a partir do dia 29 de março com o desligamento do sinal analógico na região da Grande São Paulo.

Segundo ele, cerca de 1,9 milhão de famílias de baixa renda estão elegíveis para receber gratuitamente os kits com antenas e conversores distribuídos pela Seja Digital, mas a quantidade de kits disponíveis não seria suficiente para todas as famílias.Em entrevista exclusiva à Panorama Audiovisual, o diretor-geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Luiz Roberto Antonik, afirmou que até 2,5 milhões de pessoas ou 800 mil famílias podem ficar sem acesso à televisão a partir do dia 29 de março com o desligamento do sinal analógico na região da Grande São Paulo.

“Se uma dessas famílias precisar do conversor para ver TV não vai conseguir receber porque não existe fornecimento suficiente”, explica Antonik. “Segundo estimativa da Seja, a entrega dos conversores só será finalizada no dia 13 de maio, ou seja 46 dias depois do desligamento do sinal”, diz. De acordo com o executivo, a Seja Digital pediu o adiamento da data de desligamento do sinal analógico, mas o pedido não foi atendido pelo Governo.

De acordo com a regulamentação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, para o desligamento do sinal analógico nas regiões estabelecidas é necessário que 90% dos domicílios tenham acesso à TV Digital, percentual que, segundo Antonik, deve ser alcançado, mas que não deve chegar a 100%, o que preocupa os radiodifusores.

“Muitas famílias ainda têm somente uma TV de tubo em casa, uma antena interna e depende essencialmente do conversor que pode ser encontrado a partir de R$70 na internet ou R$150 em lojas de eletrônicos, o que torna inviável a compra por parte de diversas famílias”, afirma.

Fonte: Panorama Audiovisual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter!