Adobe se junta à aliança para desenvolver protocolo aberto de compressão de vídeo para entrega web

A Alliance for Open Media conta com grandes nomes como Amazon, Cisco, Google, Intel, Microsoft, Mozilla e Netflix, entre outros

A Adobe acaba de anunciar sua entrada na Alliance for Open Media, um projeto de desenvolvimento conjunto para definir e desenvolver codecs, formatos e tecnologias relacionadas a codificação de vídeo, estabelecendo um padrão aberto e livre de royalties de entrega de vídeo pela internet.

Os serviços de streaming de vídeo e as companhias de criação de vídeos geralmente pagam taxas de licenciamento não só pelas horas e horas de filmes e programas que seus espectadoras assistem, mas também pagam pela tecnologia de codificação básica que permite que os arquivos sejam criados e exibidos. O custo para licenciar essa tecnologia tem se tornado um grande obstáculo para a inovação nas empresas que tentam tornar o conteúdo acessível para milhões – ou bilhões – de consumidores, e é por isso que a Adobe entrou na Alliance for Open Media, segundo o comunicado.

Juntamente com outros membros como a Amazon, Cisco, Google, Intel Corporation, Microsoft, Mozilla, Netflix e outros, a Adobe está trabalhando para desenvolver uma tecnologia para compressão e distribuição de vídeo aberta para diversos dispositivos. Como membro da aliança, a Adobe irá colaborar com líderes da indústria para criar um codec de vídeo livre de royalties, possibilitando que maiores resoluções de vídeo sejam transmitidas mais rapidamente e com um custo menor para o consumidor final.

A aliança tornou seu código público como um projeto aberto para que qualquer interessado possa colaborar no desenvolvimento da plataforma de vídeo com a mais alta qualidade possível. Desenvolver um projeto aberto é um passo importante na entrega da próxima geração de formatos de vídeo que seja interoperável, otimizada para a entrega na internet, escalonável em qualquer dispositivo e capaz de entregar vídeo de alta qualidade em tempo real, enquanto também é flexível tanto para propósitos comerciais como não comerciais.

Para mais informações sobre a Alliance for Open Media, acesse o site clicando aqui.

Fonte: Panorama Audiovisual