Nikon D7500 DSLR Camera (Body Only)

Nikon lança nova câmera DSLR com gravação de vídeos em 4K

A nova D7500 possui um processador rápido que garante a qualidade das imagens em situações de movimento ou baixa luminosidade

A Nikon anunciou o lançamento da nova D7500, câmera DSLR que possui capacidade de gravação de vídeos em 4K e 30FPS, sensor de 20,9MP, ISO de 100 a 51200 e modo de disparo continuo de oito imagens por segundo.

Equipada com o processador de imagens Expeed 5 (30% mais rápido que a versão anterior), ela possui alta qualidade de imagem mesmo em movimento ou em baixas condições de luminosidade e possui autonomia de 950 fotos ou 80 minutos de vídeo em Full HD com uma única carga de bateria

Outros recursos do equipamento são Bluetooth e Wi-Fi para compartilhamento de imagens, a ferramenta SnapBridge, que conecta a câmera aos dispositivos iOS e Android, entrada para microfone, saída de som e interface HDMI. Ela também está equipada com um monitor LCD giratório de 3,2 polegadas com touchscreen e mecanismo tilting.

Não há data de lançamento definida, mas os preços anunciados são de US$ 1.250 e de US$ 1.750 para o pacote com a câmera e uma lente de 18-140 mm.

 

Fonte: Panorama Audiovisual

[ux_products]

Introdução: Os Formatos DX e FX

Em câmeras digitais, o formato da câmera refere-se ao tamanho do sensor de imagem. O formato DX conta com um sensor de aproximadamente 24×16 mm. O sensor maior, de formato FX ou full frame, mede aproximadamente 36×24 mm, que é praticamente o mesmo tamanho de um quadro em um filme de 35 mm.

 

Diferentes lentes NIKKOR são projetadas para acomodar os diferentes tamanhos de sensores das câmeras. No caso das câmeras DX e seus sensores menores, lentes DX foram projetadas especialmente para esse fim. A designação DX pode ser localizada no nome ou corpo da lente, como por exemplo, a AF-S DX

Zoom-NIKKOR 12-24mm f/4G IF-ED. As lentes DX são geralmente menores, mais leves e atendem às necessidades dos fotógrafos que buscam alternativas mais acessíveis no mercado. Hoje a linha DX da NIKKOR oferece uma grande variedade de opções de lentes, além é claro de contar com um alto nível de desempenho.

O sensor DX torna possível a produção de câmeras mais leves e menores, mas como ele cobre uma parte menor da imagem, um fator de corte 1,5x é incorporado (chamado desse modo porque o sensor menor corta a imagem em comparação a uma imagem de um quadro de filme de 35 mm). Isso significa, por exemplo, que uma lente de 24 mm em uma câmera com sensor DX apresentará uma exibição aproximada de 36 mm.

O sensor FX, possui uma área maior de “obtenção de luz”, o que oferece uma sensibilidade maior e geralmente menor ruído. Devido ao seu tamanho, não há um fator de corte presente nosensor FX.

 

sensor FX, possui uma área maior de “obtenção de luz”, o que oferece uma sensibilidade maior e geralmente menor ruído. Devido ao seu tamanho, não há um fator de corte presente nosensor FX.

* Lentes NIKKOR e câmeras Nikon 1 são compatíveis somente através do Adaptador de Encaixe FT-1. Favor checar o manual de instruções de sua câmera para maiores informações.
** Em uma câmera de formato FX com uma lente DX compatível e encaixada, a câmera automaticamente emprega seu modo de corte DX embutido.

 

Fonte: Nikon Brasil

EVS-antecipa-o-futuro-da-mídia-em-um-mundo-conectado

EVS antecipa o futuro da mídia em um mundo conectado

EVS está apresentando na NAB 2017 algumas de suas propostas para melhorar a narrativa audiovisual e as experiências visuais.

Quem visita o estande da EVS em Las Vegas pode comprovar como as novas infraestruturas conectadas com IP permitem às equipes criativas oferecer uma melhor narrativa. “Immersive Live” é a definição da EVS para futuras experiências de visualização onde os consumidores possam se engajar com conteúdo ao vivo, incluíndo recepções UHD-4K, 360 graus, realidade aumentada e contextual em qualquer tela. Para dar forma a esta nova experiência, a EVS está desenvolvendo um ecossistema de tecnologia Connected Live e as ferramentas Creative Live.

Conectividade versátil com o XT4K
O novo servidor XT4K está construído com a tecnologia de gravação padrão da indústria da EVS e oferece quatro canais de UHD-4K sem compressão em um único cabo 12G-SDI ou 12 canais de HD/1080[. O servidor está integrado com tecnologia IP nativa, gravação XAVC-4K e suporte HDR de 10 bits, assegurando assim a imersão.

Ferramentas Colaborativas
Outra novidade apresentada pela EVS é uma série de novas ferramentas colaborativas que permitem às equipes criativas acessar instantaneamente a qualquer ativo de mídia. Isto reduz a demora nas buscas e nas operações de processamento de mídias em volta da produção ao vivo.
IPWeb demostra como os usuários podem acessar de forma remota, navegar e selecionar clips de conteúdo, independentemente de onde se está trabalhando. Xplore oferece às equipes de produção a capacidade de ver e selecionar a media entregando de novo o conteúdo sem interferir com as operações da unidade móvel. Para habilitar editores NLE, a última versão do IPLink da aos editores acesso rápido e fácil a todos os meios administrados pelo IPDirector.

DYVI: switcher definido por software
A EVS demonstra o quão flexível e escalonável pode ser um switcher baseado em GPU quando está habilitado em um enfoque definido por software, adaptando-se aos requisitos de configuração ao vivo. O switcher de produção DYVI pode extender-se muito além dos limites de um equipamento padrão e permitir uma execução criativa que libera as mãos da equipe de produção

 

Fonte: Panorama Audiovisual

DJI--drones

Seagate e DJI lançam unidade portátil de armazenamento para drones

A nova linha Fly Drive oferece armazenamento de até 2TB ou até 60 horas de vídeo gravado em 4K

A Seagate e a DJI lançaram em parceria, durante a NAB 2017, o novo Fly Drive, unidade portátil de armazenamento voltada para drones. A solução tem a capacidade de armazenar até 2TB e 60 horas de vídeo gravado em 4K e 30FPS (correspondente a mais de 250 voos), possui alta durabilidade e permite a transferência de fotos e vídeos em tempo real.

O produto também possui slot para cartão MicroSD UHS-II, que permite que o usuário arraste e largue arquivos 4K do cartão para o FlyDrive ou para o computador.

Ele também possui um amortecimento de proteção que aumenta a resistência contra quedas, choques e impactos durante os deslocamentos. Dentro do compartimento também está presente um cabo USB-C, ideal para transferências de arquivos no local das gravações.

Compatível com Mac e Windows, a interface USB 3.1 Type-C permite a transferência de arquivos rapidamente com a última geração de computadores com Thunderbolt e USB 3.1. O Fly Drive também oferece dois meses de acesso complementar ao Adobe Premiere Pro CC que pode ser usado para edição de vídeos.

Fonte: Panorama Audiovisual

Newtek-TC1-Tricaster

Newtek apresenta novo TriCaster TC 1

Sistema é compacto e tem capacidades 4K e é preparado para streaming web.

A Newtek está aproveitando a NAB 2017 para anunciar a mais nova adição à sua família de switchers de produção. Batizado de TriCaster TC 1, o sistema é 100% preparado para ambientes IP via protocolo aberto NDI e produções em 4K UHD 60p, além de trazer integração direta para distribuição web simultânea multi-formato e uso de Skype como fonte de vídeo.

O produto faz switching, streaming e gravação 4K UHD com suporte para formatos até 2160p60 além de resoluções 3G, HD e SD, possuí 16 entradas externas com combinações de SDI, NDI, IP ou Skype TX e traz quatro buses M/E para suportar mixes, keying, virtual sets, composição, etc. O sistema também tem gravação multi-canal ISO em H.264 para pós-produção, armazenamento e VOD, capacidade de live streaming direto para o Facebook Live, Microsonft Azure, Twitch, Twitter, Youtube Live e é capaz de exportar diretamente para compartilhamento em redes sociais.

Há um servidor de vídeo integrado no TriCaster TC1 permitindo playback, replay e edição ao vivo sem hardware adicional, criação de macros para automação, composição e opções de controle, mixagem de áudio com fontes independentes, roteamento 4x4x4 e DSP integrado. Por fim, apresenta controle de câmeras e conectividade DANTE e AES 67 além do NDI.
O produto foi anunciado por US$ 50.000 no mercado americano, mas ainda não tem preço estimado para o Brasil.

 

Fonte Panorama Audiovisual

lancamento-NABSHOW-2017

Grass Valley traz nova câmera LDX e equipe Latam renovada

Fabricante agora conta com grande suporte local para América Latina.

A Grass Valley, uma das principais fabricantes de soluções para o workflow broadcast, anunciou uma enorme série de produtos durante a NAB Show 2017 que vão desde novas câmeras até swtichers de produção e parecerias com empresas do setor de TI. Além disso, o evento marca a chegada do Vice-Presidente de Vendas para América Latina Nahuel Villegas e ampliação do time local da empresa.

“Estamos muito felizes e empolgados em começar este trabalho. A Grass Valley tem um line-up incrível de produtos, muitos perfeitos para o tipo de necessidade que nossa região demanda”, explicou Villegas. “Além disso, agora contamos com um time de estrelas para realizar o atendimento na América Latina, e devemos expandir ainda mais”, explicou Villegas.

Em termos de produtos, a empresa está expondo em seu estande uma série ponta-a-ponta de fluxo de trabalho broadcast, contando hardwares e integrações em nuvem.

Câmeras LDX 86N Series 
A Grass Valley lançou a nova Solução de Câmeras de Sistema LDX 86N com HD/3G/4K/High-Speed Nativo, para oferecer aos clientes a flexibilidade de escolher a última resolução 4K com imagens 4K nativas ou alternar para 3G/HD nativo para todas as aplicações onde o desempenho 3G/HD for necessário. A LDX 86N inclui o caminho de atualização GV-eLicense para fácil atualização conforme a necessidade, com a capacidade de usar lentes HD B4 de 2/3 polegadas padrão ou as novas lentes UHD 4K B4 de 2/3 polegadas. Ela também oferece operação XDR -Extended Dynamic Range- (HDR com até 15 F-stops).

Os novos Switchers GV Korona K-Frame combinam o melhor desempenho de gama média, juntamente com fluxos de trabalho comprovados e controle simplificado de produções complexas, em um pacote compacto para unidades móveis ou pequenos estúdios. Esses recursos estão disponíveis em dois pacotes de sistema, com 2 M/Es ou 1 M/E, para um valor excepcional. O GV Korona K-Frame oferece duas novas superfícies de controle com um sistema de menu touchscreen integrado, telas touchscreen inovadoras nas áreas de transição e um motor de processamento de vídeo K-Frame S-series.

Fluxos de trabalho de notícias de GV STRATUS e EDIUS 
O GV STRATUS traz todos os recursos da redação para o campo, permitindo aos produtores levar as histórias para o ar mais rápido. Isso é possível graças a um fluxo de trabalho de proxy extremamente eficiente e inteligente, que permite a combinação e transferência sem problemas de ativos de baixa e alta resolução entre vários locais, bem como a edição completa no campo com o EDIUS. A solução integrada permite envolver os espectadores mais rapidamente do que nunca, com reportagens convincentes e pacotes totalmente editados e prontos para entrar no ar.

GV Node
O GV Node oferece um roteamento edge distribuído, em tempo real e baseado em broadcast, e um nó de processamento IP que suporta fluxos de trabalho IP e SDI com comutação verticalmente precisa e processamento integrado, incluindo multiviewers Kaleido para produção ao vivo e playout. Com o GV Node, os switches IP comerciais (COTS) podem ser usados em instalações de broadcast e mídia para operação e processamento transparente baseado em broadcast, suportando SMPTE ST 2022-6 IP I/O, além de compressão TICO para aplicações 4K.

GV Convergent
O sistema de controle e configuração de roteador IP/SDI GV Convergent controla de forma transparente o roteamento das instalações à medida que a indústria migra das infraestruturas SDI para IP, mantendo interfaces de controle familiares e introduzindo novas GUIs intuitivas para configuração, gestão e controle. O GV Convergent é independente da infraestrutura e do formato do sinal, garantindo a escalabilidade fácil do sistema hoje e no futuro.

Kaleido-IP
O Multiviewer de Vídeo Kaleido-IP oferece a decodificação mais simultânea de programas de áudio e vídeo na indústria, incluindo MPEG-2, MPEG-4 Part 2 (H.263) e Part 10 (H.264/AVC), HE-AAC v1 & v2, AAC, DD 2.0, DD 5.1 e DD+. Para instalações escaláveis, que economizam espaço e fáceis de gerir que exigem vários multiviewers, a versão Kaleido-IP VM oferece todas as vantagens da virtualização em uma imagem virtual fácil de implementar (arquivo OVA). Um recurso de cluster único permite a combinação de várias unidades para atender os requisitos de monitoramento mais exigentes.

Integração com a Cisco
A Grass Valley e a Cisco oferecem aos clientes soluções completas de network de broadcast integrada que incluem GV Node, GV Convergent e IPG-3901, juntamente com switches IP Nexus Série 9000 da Cisco. A Grass Valley vende e oferece suporte para a solução, de modo que os clientes que exploram as soluções de switch IP COTS têm uma opção de fornecedor único que reduz o risco e melhora a integração. Os broadcasters, as empresas de produção e os prestadores de serviços de mídia aproveitam todo o potencial das redes IP.

iTX On-Demand
O iTX On-Demand aborda especificamente a preparação de ativos de catch-up TV e VOD de uma forma que reduz drasticamente os custos operacionais e o tempo necessário para levar o conteúdo para as plataformas VOD, tanto para conteúdo pré-gravado quanto ao vivo. O iTX On-Demand automatiza o processo de VOD ao incorporar a criação de ativos na produção desde o início, usando métodos poderosos que removem a complexidade dos fluxos de trabalho e simplificam a sua execução.

SHURE LANÇA O SISTEMA SEM FIO AXIENT

SHURE LANÇA O SISTEMA SEM FIO AXIENT® DIGITAL

A Shure estreou na NAB Show 2017, em Las Vegas, seu sistema Axient® Digital, a nova solução sem fio de primeira linha no bem-sucedido portfólio de produtos da Shure. O Axient Digital aproveita os excelentes benefícios de seus sistemas sem fio UHF-R®, ULX-D® e Axient para criar a mais avançada plataforma sem fio já lançada até hoje, projetada para todas as produções e situações profissionais. O novo sistema oferece radiofrequência (RF) de alto desempenho, qualidade de áudio excepcional, comando e controle, e hardware escalável para atender às necessidades em constante evolução de seus clientes, especialmente em um ambiente com espectro de RF sob contínua pressão.

O Axient Digital possui um receptor compatível com suas duas ofertas de transmissor: as séries AD e ADX. Os transmissores da série AD oferecem muitos dos principais benefícios do produto, como excepcional desempenho de RF, áudio digital e capacidade de conexão em rede. Já os transmissores Axient Digital da série ADX incorporam o recurso ShowLink, que permite controlar em tempo real todos os parâmetros dos transmissores com detecção e prevenção de interferências. A série ADX inclui também o primeiro microtransmissor de corpo com uma antena de sintonização automática embutida, permitindo um posicionamento mais discreto e confortável.

“Durante anos, a Shure tem estado na vanguarda do permanente debate sobre espectro, trabalhando lado a lado com usuários profissionais de tecnologia sem fio com o objetivo de oferecer soluções de primeira categoria para produções impecáveis e sem nenhuma interferência”, comentou Nick Wood, diretor da categoria de produtos sem fio da empresa. “Com o espectro de RF se tornando cada vez mais complexo, nunca foi tão importante que os usuários tenham acesso a um sistema com as entradas de áudio essenciais para uma produção com total segurança de transmissão. O Axient Digital possui estabilidade de RF e eficiência de espectro sem precedentes, dando aos usuários a flexibilidade de trabalhar no espectro disponível – seja qual for a quantidade de canais necessária.”

Ideal para uma grande variedade de usuários e aplicações, o Axient Digital possui diversos recursos e benefícios intuitivos:

RF de alto desempenho: Incorporando todos os recursos necessários para produções profissionais, o Axient Digital foi desenvolvido para entregar a máxima estabilidade de sinal. Ele possui verdadeira diversidade digital com o Quadversity™, reduzindo o potencial de enfraquecimento ou interferências de sinal que poderiam levar à sua interrupção. O modo Quadversity permite que o usuário posicione conjuntos de antenas de diversidade em diferentes áreas ou duplique a quantidade de antenas em uma única área para melhorar o nível de sinal-ruído de RF em ambientes mais complexos. Já o modo de alta densidade aumenta a quantidade máxima de canais simultâneos no sistema de 17 para 47 por faixa de TV de 6 MHz (de 23 para 63 por faixa de TV de 8 MHz), mantendo sempre uma qualidade de áudio excepcional.

Qualidade de áudio: Com áudio digital transparente via Dante e AES3, o Axient Digital apresenta uma faixa de 20 Hz a 20 kHz com uma resposta de frequência plana e resposta transiente precisa. Além disso, ele possui uma ampla faixa dinâmica, criptografia AES de 256 bits e a imbatível latência de 2 milissegundos entre o transdutor do microfone e a saída analógica.

Comando e controle: O Axient Digital é compatível com o Wireless Workbench®, e também com o aplicativo móvel ShurePlus™ Channels para um excelente gerenciamento de espectro e monitoramento de frequências. Os recursos Dante Cue e Dante Browse do sistema permitem o monitoramento dos fones de ouvido para garantir uma saída de áudio com total fidelidade a partir de qualquer dispositivo conectado e compatível com Dante. Além disso, o Axient Digital possui capacidade de recarga em rede com um conjunto de baterias e carregadores inteligentes e de alto desempenho.

Hardware e escalabilidade: A grande banda de sintonia de até 184 MHz para todos os transmissores e receptores cobre uma faixa maior de espectro e simplifica a necessidade de equipamentos. As opções de receptores de dois e quatro canais, combinados com uma plataforma de receptores comuns compatíveis com os transmissores AD e ADX, aumentam a flexibilidade e escalabilidade para o usuário.

O Axient Digital é compatível com o Carregador de Rack para Baterias da Shure (Shure Battery Rack Charger, SBRC), que comporta até oito baterias recarregáveis em um espaço de rack único e compacto. Com soluções carregamento de bateria e armazenamento simples e prontas para turnês, o painel frontal de fácil leitura do SBRC exibe os principais parâmetros da bateria, como estado de carga, tempo necessário até a recarga completa e indicadores de vitalidade da bateria. Quando conectado a uma rede, os softwares Wireless Workbench e o ShurePlus Channels proporcionam monitoramento remoto do SBRC para acompanhar o estado das baterias.

“O Axient Digital foi desenvolvido desde o início para superar os desafios enfrentados por usuários de uma grande variedade de aplicações, como turnês profissionais, produções teatrais e transmissão de TV”, garantiu Michael Johns, gerente de produto da Shure. “Com ofertas únicas como um microfone de mão com diversidade de frequência (ADX2FD) e o microtransmissor de corpo com uma antena de sintonização automática embutida (ADX1M), técnicos de som e profissionais do ramo poderão contar com o Axient Digital para terem áudio digital com total clareza até nos ambientes mais complicados.”

A série AD estará disponível em meados do segundo semestre de 2017; e a série ADX, no início de 2018.

Para obter todos os detalhes sobre o Axient Digital, visite o estande da Shure (Saguão Central, n.º C2218) da NAB Show 2017 ou visite www.shurebrasil.com.

Sobre a Shure Incorporated

Fundada em 1925, a Shure Incorporated é amplamente reconhecida como a maior fabricante mundial de microfones e produtos eletrônicos de áudio. Ao longo dos anos, a empresa desenvolveu diversos produtos de áudio profissional e para o público em geral que se tornaram referência de mercado por seu grande desempenho, confiabilidade e eficiência. A linha diversificada de ofertas da Shure inclui produtos de categoria internacional, como microfones com fio, sistemas de microfone sem fio, sistemas de monitoramento pessoal intra-auricular, sistemas de conferência e discussão, sistemas de áudio em rede, premiados earphones e headphones, além de cápsulas para toca-discos da mais alta qualidade. Hoje, os produtos da empresa são a primeira opção quando o desempenho de áudio é a maior prioridade.

A Shure Incorporated está sediada em Niles, Illinois (EUA). A empresa também possui sedes regionais de vendas e marketing em Eppingen (Alemanha) e Hong Kong (China), com mais de 30 outras unidades de fabricação e escritórios regionais de vendas em diversos países das Américas, Europa, Oriente Médio, África e Ásia.

 

Fonte: Shure Brasil

modernização do broadcast

SET e Trinta: seminário inicia com debates sobre a modernização do broadcast

O primeiro dia do Seminário SET e Trinta, no NAB Show 2017, trouxe debates a respeito da modernização da tecnologia do broadcast e como resolver seus principais desafios. Mais de 300 participantes estiveram presentes no evento, que se iniciou com um café da manhã às 6h30.

A primeira apresentação foi de André Altieri, Sennior Account Manager da Cisco no Brasil, com relatos e experiências sobre como transformar o negócio dos broadcasters através das novas tecnologias em vídeo IP.

Ele contextualizou que as novas mídias trouxeram desafios e adaptações para os broadcasters e, com isso, foi necessário desenvolver novas técnicas de codificação de vídeo aliadas às novas fontes de captação e produção em IP.

“É necessário entender que o mundo está completamente diferente na distribuição de mídia e entretenimento, as demandas aumentaram por causa dos dispositivos móveis e, isso muda a maneira como broadcaster pensa e distribui seu vídeo” explicou.

Na sequência, Rodrigo Campos, diretor geral da Eutelsat do Brasil, apontou o impacto positivo da utilização do satélite no processo de switch-off no Brasil. Depois traçou as similaridades deste processo com o que aconteceu na França.

Depois, Campos apresentou soluções e satélites para alcançar espectadores que estão aproveitando as novas oportunidades para a indústria de radiodifusão no meio digital, bem como para a economia, como a transmissão HD, ou mesmo Ultra HD, e serviços de TV interativa / híbrida de forma transparente para todo o país.

Avançando na discussão do alcance de audiência, a estreante no SET e Trinta, Equinix, levou estratégias sobre como ultrapassar barreiras e atingir o potencial sem limites. O gerente de produtos e inteligência de mercado, Diego Julidori, explicou que, para atender às demandas do consumidor de novas mídias, os programadores precisam reavaliar seus modelos tradicionais de produção e distribuição e implantar maneiras mais eficientes, econômicas e confiáveis de fornecer conteúdo.

Em tempo real, o gerente de produtos realizou uma dinâmica simples com os participantes via internet e atraiu todas as atenções do público. Depois, apontou dados e projeções que o mercado precisa se preparar para acompanhar a demanda crescente de consumo mundial de mídia, (1.4% só no ano passado). E destacou: é necessário trazer o workflow de produção para o digital.

O Seminário SET e Trinta segue até a quarta-feira, na sala N 116. Acesse aqui a programação completa para os próximos dias.

 

Fonte: SET

nabshow-blackmagic-design

Blackmagic lança ATEM Television Studio Pro HD

[ux_products_list ids=”49404″]

A Blackmagic Desing aproveitou a NAB Show 2017 para apresentar seu mais novo switcher de produção, o ATEM Televsion Studio Pro HD. O produto promete ser um sistema tudo em um com capacidade para oito entradas, multiview, saídas PGM e auxiliares, entradas analógicas de áudio, dois media players em flash drive, transições e DVE para efeitos. Além das features, outro ponto que chama atenção é o preço anunciado: a partir de US$ 2.295.

O sistema traz um painel de controle em hardware junto com o switcher de oito entradas (4 SDI e 4 HDMI), todas com re-sync de forma a utilizar em conjuntos câmeras broadcast e câmeras de consumo, computadores e até mesmo consoles de video game. O novo ATEM é compatível com todos os formatos SD e HD até 1080p60 e também traz dois canais analógicos de áudio, RS-422, Ethernet. Os usuários podem fazer o multiview tanto em SDI como em HDMI.

O ATEM Television Studio Pro HD é extremamente compacto e traz diversas capacidades para programação ao vivo, como efeitos e transições. O painel de controle tem botões iluminados para corte, botões de áudio, botões para transição, keyers, fade to black, media player, botões de switching e mais. O sistema ainda traz uma tela LCD incorporada para prever a fonte e vídeo pgm.

Junto com as câmeras Blackmagic Studio e URSA Mini, os usuários conseguem uma solução remota completa que inclui talkback, tally, correção de cor, controle de câmera, etc. Ainda podem ser feitos controles de parâmetros de lente, como foco e Íris, alterar configurações da câmera ou mesmo controle completo em câmeras PTZ.

A Blackmagic incluiu uma versão software do painel de controle compatível com Mac e PC para que múltiplos usuários possam realizar controle conjunto do ATEM. Este tipo de uso pode ser usado, por exemplo, para um usuário responsável pelo corte, enquanto outro controla as câmeras e um terceiro se encarrega das transições.

DaVinci Resolve
Outra grande novidade anunciada no evento é a nova versão 14 do DaVinci Resolve, que agora ampliou as capacidades de edição do software e adicionou uma suite completa de pós-produção de áudio. Esta nova ferramenta para trabalhar o som é fruto da mais recente aquisição da Blackmagic, a Fairlight, que foi anunciada em 2016 durante o IBC.

Com esta nova ferramenta, o sistema passa a ser um software três em um com capacidade de edição colaborativa, pós-produção de áudio incluindo capacidades Surround e Atmos e a correção de cor pela qual já era famoso. O software é gratuito para usuários que já possuem o DaVinci Resolve ou o DaVinci Resolve Studio. Para aquisição a Blackmagic anunciou uma queda de preço para US$ 299.

 

Fonte: Panorama Audiovisual

 

[ux_products style=”badge” ids=”49404″]

FS-HDR

AJA anuncia conversor HDR para fluxos de trabalho ao vivo

Nova versão do FS-HDR traz Frame Syncronizer e Conversor HDR respeitando as necessidades WSG

 

A AJA aproveitou a NAB Show 2017 para destacar dois novos produtos. O primeiro é o sincronizador de quadros e conversor HDR FS-HDR, um sistema pensado para fluxos de trabalho 4K e 2K em produção ao vivo. O produto traz processamento HDR e WCG (Wide Color Gammut) em tempo real para conversão 4K/UHD e 2K/HD, tudo apresentado em uma 1RU e construído com algoritmos da Colorfront Engine.

Dentre as principais funcionalidades estão conversões em tempo real HDR para HDR, HDR para SDR e SDR para HDR incluíndo conversão de espaço de cor BT.2020 e BT.709. As entradas podem ser SDR BT.709 100 Nits, PQ BT.2020 1000 Nits, PQ P3D65 1000 Nits, Hybrid Log Gamma BT.2100, Sony S-Gamut3/SLog-3, ARRI Log C Wide Gamut, Panasonic V-Log, RED Log3G10 Wide Gamut e Canon Log 2 com saídas SDR BT.709 100 Nits, PQ BT.2020 1000 Nits, Hybrid Log Gamma BT.2100.

 

HDR-FS-HDR

 

O sistema suporta dos modos: Um de canal único com sincronização 4K/UHD ou 2K/HD incluindo conversão HDR ou um modo de quatro canais simultâneos com canais independentes 2K/HD/SD para conversão padrão e sincronização de quadros.

Outra novidade apresentada pela marca é o Ki Pro Ultra Plus, um gravador de 4 canais com suporte HDMI 2.0 (12-bit para entradas e saídas) em capacidades 1080 50/60p. A unidade pode gravar em multi-cam HD e 4K/UHD em canal único. O sistema está em uma caixa com 2RU e diversas possibilidades de I/O incluindo 3G-SDI, HDMI 2.0 e conexões em fibra óptica opcional. A gravação em 4K/UHD acontece em codecs Apple ProRes e Avid DNxHD MXF

 

Fonte: Panorama Audiovisual

 


Post navigation