Blackmagic Design Lança App de Controle Remoto de Câmera via Bluetooth para URSA Mini Pro

blackmagic-design

A Blackmagic Design lançou hoje o Blackmagic Camera Control, um app gratuito para iPad que permite que os clientes controlem remotamente suas câmeras URSA Mini Pro via Bluetooth, além da atualização Camera 4.4 para as câmeras URSA Mini Pro. O novo app Blackmagic Camera Control é baseado no protocolo aberto das câmeras URSA Mini Pro, como foi demonstrado pela Blackmagic Design na NAB no início do ano.

A atualização Camera 4.4 pode ser baixada gratuitamente no site da Blackmagic Design. Quando instalada, os clientes podem baixar o app Blackmagic Camera Control para iPads através da loja de aplicativos da Apple.

Todas as câmeras URSA Mini Pro incluem conectividade bluetooth integrada, que até agora não havia sido habilitada. O bluetooth integrado permitirá que os clientes enviem e recebam comandos por até 9 metros de distância. Quando a câmera for usada com o iPad, os clientes podem ligar e desligar a URSA Mini Pro, alterar todas as configurações, ajustar e inserir metadados usando uma claquete digital e disparar gravações remotamente. O app Blackmagic Camera Control é perfeito para clientes que necessitam controlar câmeras em lugares de difícil alcance, como gruas, drones, caixas subaquáticas e muito mais.

SlideDownload Image
Para tornar o suporte Bluetooth da URSA Mini Pro ainda mais flexível, a Blackmagic Design desenvolveu um protocolo novo e aberto e está publicando um API para desenvolvedores, com código de amostra, para clientes que queiram criar suas próprias soluções de controle de câmera. A API e o código de amostra gratuitos estarão disponíveis em junho.

Além do app Blackmagic Camera Control, a Blackmagic Design também lançou a atualização Camera 4.4 que ativa a funcionalidade Bluetooth e acrescenta novas opções de predefinições do código de tempo às câmeras URSA Mini Pro. A atualização também adiciona compatibilidade com a lente Canon 18-80mm T4.4 para íris, foco e disparo de gravação, com suporte aprimorado para lentes EF, PL e B4, otimizações da funcionalidade de claquete digital e das sobreposições dos marcadores zebra nas câmeras URSA Mini 4K.

“A URSA Mini Pro se tornou incrivelmente popular pela sua impressionante qualidade de imagem combinada com os recursos e controles broadcast, filtros ND integrados e o encaixe intercambiável de lentes”, disse Grant Petty, diretor executivo da Blackmagic Design. “O novo app Blackmagic Camera Control e a API aberta significam que as possibilidades são verdadeiramente infinitas. Os clientes terão as ferramentas necessárias para construir soluções de controle remoto completamente personalizadas a partir de seus próprios designs com o novo suporte ao Bluetooth”!

Disponibilidade e Preço

O Blackmagic Camera Control está disponível gratuitamente através da loja de aplicativos da Apple. Os clientes que baixarem o app devem também atualizar suas câmeras URSA Mini Pro usando a atualização Camera 4.4 gratuita, que está disponível para download no site da Blackmagic Design para todos os usuários atuais da URSA Mini Pro.

Imagens para a Imprensa

Fotos do produto URSA Mini Pro e de todos os outros produtos da Blackmagic Design estão disponíveis em www.blackmagicdesign.com/br/press/images.

Sobre a Blackmagic Design

A Blackmagic Design cria os melhores produtos do mundo para edição de vídeo, câmeras digitais cinematográficas, corretores de cor, conversores de vídeo, equipamentos de monitoramento de vídeo, roteadores, switchers de produção ao vivo, gravadores de disco, monitores de forma de onda e escâneres de filme em tempo real para as indústrias de longas-metragens, pós-produção e transmissão televisiva. As placas de captura DeckLink da Blackmagic Design introduziram uma revolução de qualidade e acessibilidade na pós-produção, enquanto seus produtos de correção de cor DaVinci, premiados com o Emmy™, dominam a indústria do cinema e da televisão desde 1984. A Blackmagic Design continua oferecendo inovações revolucionárias, incluindo os produtos 6G-SDI e 12G-SDI e fluxos de trabalho em 3D estereoscópico e Ultra HD. Fundada por líderes mundiais na engenharia e edição de pós-produção, a Blackmagic Design possui escritórios nos Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Singapura e Austrália. Para mais informações, por favor visite www.blackmagicdesign.com/br

 

Fonte: Panorama Audiovisual

Conheça as novas implementações no gerador de caractere da linha Videomart

O gerador de caractere é uma ferramenta imprescindível para oferecer dinamismo às transmissões ao vivo. A Videomart possui integrado em seus  4 modelos de exibidores e também no Shift Play, um GC robusto com recursos avançados que permitem ao usuário Inserção de gráficos Multilayer, Edição de atributos do caractere (fonte, cor, tickers), Criação de movimento de texto Scroll e Roll e a Inserção de gráficos (BMP, JPG, TGA, PNG, GIF entre outros).

Confira as implementações do Gerador de caractere da Videomart:

1. SEQUENCIA ANIMADA DE EVENTOS

 A nova atualização dos sistemas o GC passou a conter recursos de animação e a possibilidade de trabalhar com camadas independentes no painel de transmissão, o que permite a comutação de imagens independentes no momento da execução da playlist.

A partir dessas atualizações  será possível ao usuário criar uma sequência de eventos com diversas imagens, como por exemplo, nome do filme, parte de filme e logo da emissora, permitindo a configuração da velocidade, fade, e alteração no posicionamento de entrada e saída.

2.  CONFIGURAÇÃO DE POSICIONAMENTO DO GC

Um outro recurso incorporado ao sistema, é a possibilidade de presets de posicionamento do GC, facilitando o alinhamento de uma determinada sequência de animação. Com essas atualizações será possível à emissora criar uma rotina de exposição dos caracteres.

3. SHADOW NA COMPOSIÇÃO

Agora é possível a inclusão de um efeito de sombreamento na composição, com inclusão de um efeito shadow, permitindo o deslocamento da sombra.

4. ROTAÇÃO DE GRÁFICOS

Agora é possível a rotação de gráficos na área de trabalho do Gerador de caractere, oferendo uma maior versatilidade na composição.

5. VINCULAÇÃO DE LOGO A CLIPES

Agora é possível vincular um caractere a um determinado clipe. Permitindo, por exemplo, automatizar inclusão de faixa etária indicativa para um determinado filme,

6. INCLUSÃO CLIPES DE ÁUDIO

Agora é possível incluir áudio em um determinado caractere. Por exemplo, uma logo que tenha uma assinatura sonora.

7. POSSIBILIDADE AGRUPAMENTO DE ELEMENTOS

Agora é possível o agrupamento de múltiplos elementos em um único grupo, facilitando o posicionamento de composições que envolvam múltiplos gráficos.

Para maiores informações entre em contato com a VIDEOMART, através do PABX (21) 2142-1300 ou [email protected]

NewTek lança nova câmera PTZ IP com suporte para o padrão NDI

ndi-ptz

A nova câmera pode transmitir vídeos em 3G 1080p60 diretamente a produtos compatíveis com padrão NDI

A NewTek lançou uma câmera de vídeo IP PTZ, com o padrão NDI, recurso de plug and play e capaz de transmitir vídeo ao vivo em 3G 1080p60 diretamente a produtos compatíveis com o padrão NDI através de uma rede padrão. A câmera se conecta a rede e oferece áudio e vídeo de alta qualidade com maior controle e energia por meio de um cabo Ethernet simples.

Uma vez conectada à rede, a câmera é visível a todos os sistemas compatíveis na última versão do NDI incluindo: LiveStream Studio, SplitmediaLabs XSplit, Streamstar, OBS Studio, StudioCoast vMix, Telestream Wirecast, NewTek TriCaster, entre outros. A câmera PTZ também é reconhecida automaticamente por diversos aplicativos como Skype, GoToMeeting, Zoom Media e outros.

“Tem havido poucos pontos de inflexão na indústria broadcast que ofereceram benefícios profundos, como a transição para a edição não-linear. O movimento para a produção por IP é um desses únicos momentos da nossa indústria”, disse Andrew Cross, presidente e CTO da NewTek. “A transição está acontecendo de maneira rápida porque acontece de acordo com a demanda do usuário. Os produtores reconheceram que essa tecnologia simplifica seu trabalho ao mesmo tempo que expande a possibilidade de criar mais e melhor. Com a disponibilidade das câmeras NDI da NewTek e de outros que estão por vir, a produção por IP é uma realidade”, disse.

Fonte: Panorama Audiovisual

Blackmagic Design Lança App de Controle Remoto de Câmera via Bluetooth para URSA Mini Pro

Novo app Blackmagic Camera Control para URSA Mini Pro já disponível para iPads na App store da Apple!

A Blackmagic Design lançou hoje o Blackmagic Camera Control, um app gratuito para iPad que permite que os clientes controlem remotamente suas câmeras URSA Mini Pro via Bluetooth, além da atualização Camera 4.4 para as câmeras URSA Mini Pro. O novo app Blackmagic Camera Control é baseado no protocolo aberto das câmeras URSA Mini Pro, como foi demonstrado pela Blackmagic Design na NAB no início do ano.

A atualização Camera 4.4 pode ser baixada gratuitamente no site da Blackmagic Design. Quando instalada, os clientes podem baixar o app Blackmagic Camera Control para iPads através da loja de aplicativos da Apple.

Todas as câmeras URSA Mini Pro incluem conectividade bluetooth integrada, que até agora não havia sido habilitada. O bluetooth integrado permitirá que os clientes enviem e recebam comandos por até 9 metros de distância. Quando a câmera for usada com o iPad, os clientes podem ligar e desligar a URSA Mini Pro, alterar todas as configurações, ajustar e inserir metadados usando uma claquete digital e disparar gravações remotamente. O app Blackmagic Camera Control é perfeito para clientes que necessitam controlar câmeras em lugares de difícil alcance, como gruas, drones, caixas subaquáticas e muito mais.

SlideDownload Image
Para tornar o suporte Bluetooth da URSA Mini Pro ainda mais flexível, a Blackmagic Design desenvolveu um protocolo novo e aberto e está publicando um API para desenvolvedores, com código de amostra, para clientes que queiram criar suas próprias soluções de controle de câmera. A API e o código de amostra gratuitos estarão disponíveis em junho.

Além do app Blackmagic Camera Control, a Blackmagic Design também lançou a atualização Camera 4.4 que ativa a funcionalidade Bluetooth e acrescenta novas opções de predefinições do código de tempo às câmeras URSA Mini Pro. A atualização também adiciona compatibilidade com a lente Canon 18-80mm T4.4 para íris, foco e disparo de gravação, com suporte aprimorado para lentes EF, PL e B4, otimizações da funcionalidade de claquete digital e das sobreposições dos marcadores zebra nas câmeras URSA Mini 4K.

“A URSA Mini Pro se tornou incrivelmente popular pela sua impressionante qualidade de imagem combinada com os recursos e controles broadcast, filtros ND integrados e o encaixe intercambiável de lentes”, disse Grant Petty, diretor executivo da Blackmagic Design. “O novo app Blackmagic Camera Control e a API aberta significam que as possibilidades são verdadeiramente infinitas. Os clientes terão as ferramentas necessárias para construir soluções de controle remoto completamente personalizadas a partir de seus próprios designs com o novo suporte ao Bluetooth”

Disponibilidade e Preço

O Blackmagic Camera Control está disponível gratuitamente através da loja de aplicativos da Apple. Os clientes que baixarem o app devem também atualizar suas câmeras URSA Mini Pro usando a atualização Camera 4.4 gratuita, que está disponível para download no site da Blackmagic Design para todos os usuários atuais da URSA Mini Pro.

Imagens para a Imprensa

Fotos do produto URSA Mini Pro e de todos os outros produtos da Blackmagic Design estão disponíveis em www.blackmagicdesign.com/br/press/images.

Sobre a Blackmagic Design

A Blackmagic Design cria os melhores produtos do mundo para edição de vídeo, câmeras digitais cinematográficas, corretores de cor, conversores de vídeo, equipamentos de monitoramento de vídeo, roteadores, switchers de produção ao vivo, gravadores de disco, monitores de forma de onda e escâneres de filme em tempo real para as indústrias de longas-metragens, pós-produção e transmissão televisiva. As placas de captura DeckLink da Blackmagic Design introduziram uma revolução de qualidade e acessibilidade na pós-produção, enquanto seus produtos de correção de cor DaVinci, premiados com o Emmy™, dominam a indústria do cinema e da televisão desde 1984. A Blackmagic Design continua oferecendo inovações revolucionárias, incluindo os produtos 6G-SDI e 12G-SDI e fluxos de trabalho em 3D estereoscópico e Ultra HD. Fundada por líderes mundiais na engenharia e edição de pós-produção, a Blackmagic Design possui escritórios nos Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Singapura e Austrália. Para mais informações, por favor visite www.blackmagicdesign.com/br

 

Fonte: Panorama Audiovisual

Globosat Play chega a 2,6 milhões de usuários em três anos

globosat-globoplay

Em três anos Globosat Play chegou a 2,6 milhões de usuários cadastrados e mais de 60 milhões de horas assistidas

A Globosat Play, plataforma de canais on demand e ao vivo que completa três anos no mês de junho, já conta com 2,6 milhões de usuários cadastrados, 4,5 milhões de downloads dos aplicativo para iOS e Android e mais de 60 milhões de horas assistidas de todo o conteúdo disponibilizado. A plataforma engloba 16 canais Globosat: GNT, SporTV (1, 2 e 3), Multishow, Mais Globosat, Globonews, Canal Brasil, Viva, Gloob, Bis, Off, Universal Channel, Studio Universal, Syfy e Megapix. Por mês, são mais de 11 mil horas disponíveis de conteúdo on demand e ao vivo, sendo que 85% dos programas disponibilizados são produções nacionais.

Segundo a Globosat, o Globosat Play cresceu 220% em apenas um ano, de 2015 para 2016. Em 2016, o Globosat Play ampliou a sua oferta de aplicativos para SmarTVs e já está presente nas principais marcas do mercado, como Samsung, LG, Sony, Philips e Panasonic. A programadora promete grandes melhorias em 2017, como a oferta de conteúdos em 4K para seus usuários, tanto no mobile, quanto nos aplicativos de TV.

Hoje 47% do consumo do Globosat Play ocorre de segunda a sexta-feira, no horário comercial (das 9h às 18h). Os homens são maioria (65% contra 35% de mulheres) e a Região Sudeste é a campeã de audiência, com os paulistas em primeiro, responsáveis por 16%, seguidos dos que moram no Estado do Rio de Janeiro, com 11,5%, e, em terceiro, vêm os mineiros, com 4,5%. Brasília tem 4,1% de audiência e Curitiba, 3,6%. No quesito canais, Globonews, SporTV e Viva são os mais assistidos. Em dispositivos, desktop supera os apps mobile (63% x 27%).

Desde da entrada das novelas no Viva, em 2016, o canal tem sido top em horas consumidas em VOD. Só em 2016 foram 2,6 milhões de horas apenas com as novelas. “Laços de Família” foi responsável no ano passado por 55% desta audiência e outras cinco novelas dividiram os 45% restantes. Nos quatro primeiros meses de 2017, os programas Top5 VOD foram: A” Gata Comeu” (Viva), “Lady Night” (Multishow), “Vai que Cola” (Multishow), “Torre de Babel” (Viva) e “Pai Herói” (Viva). No live, ou simulcast, os destaques continuam sendo as notícias e os esportes, de Globonews e SporTV, respectivamente.

Em relação a conteúdos, o Globosat Play tem em 2017 o desafio de trazer diferenciação para a plataforma. Somente nesse ano, 28 programas já tiverem uma inversão de janela, ou seja, os conteúdos chegaram ao Play antes da estreia na TV, além de conteúdos exclusivos, que não estão na TV, como a premiada série licenciada pelo GNT Play, “Vitória”, e a produção própria do Gloob, “VLOG da Mila”, spin off de “Detetives do Prédio Azul”.

Fonte: Tela Viva

Globo estreia série “Carcereiros” antes no online

globo-play

A Globo promoverá, com exclusividade pelo Globo Play, o lançamento da série “Carcereiros” antes de sua estreia na TV. Para promover a série, a empresa aposta em uma campanha de comunicação integrando diferentes telas e plataformas. Com ativações nas redes sociais, peças on e off-line, materiais para divulgação em mídia exterior e criação de uma página exclusiva na plataforma de VOD da Globo, as ações destacam os diferenciais da série, seu reconhecimento no mercado exterior e trazem conteúdos inéditos, como fotos de bastidores, trailers e entrevistas com elenco. Dividida em quatro fases, a campanha tem como objetivo gerar engajamento com mote na principal característica do Globo Play: a possibilidade de acompanhar e curtir os conteúdos da Globo a qualquer hora e em qualquer lugar. Dirigida por José Eduardo Belmonte e livremente inspirada na obra de Drauzio Varela, a trama chega ao Globo Play no dia 8 de junho. Na televisão, a previsão é que seja exibida em 2018.

O início da ação foi realizada nas redes sociais, com a divulgação de um vídeo teaser de “Carceiros” e a disponibilização de uma galeria de fotos dos personagens e bastidores das gravações. E em menos de 48 horas, o vídeo publicado teve um alcance de mais de 1,3 milhão de pessoas, com 429 mil videoviews. Além disso, um conteúdo especial, destacando o prêmio recebido pela série durante o MIPDrama Screenings, evento de abertura do MIPTV, também faz parte da estratégia de massificar a repercussão na internet. Dando início à segunda fase, peças anunciando a chegada da série ao Globo Play serão veiculadas na Globo.com. Já no Globo Play, todo este conteúdo está em um trilho especial e disponível para assinantes da plataforma.

A terceira fase marca o lançamento do filme da campanha na programação da Globo. Na peça, um encarcerado Rodrigo Lombardi é o responsável por contar ao público um pouco sobre a trama e também sua disponibilização, na integra, pelo Globo Play. Atrás da porta de uma cela, apenas com os olhos aparentes em uma portinhola que permite a visão do interior, o ator revela parte dos dilemas vividos pelo carcereiro Adriano, seu personagem na série, que tem a vida marcada pela impossibilidade de separar o que acontece dentro e fora da prisão, se tornando um verdadeiro prisioneiro da realidade que a profissão lhe impõe. Traçando um paralelo com essa situação, o ator revela que, diferentemente de Adriano, as pessoas estão livres para acompanhar toda a história de ‘Carcereiros’, bem antes de sua exibição na TV aberta – esse paralelo é, inclusive, parte importante da assinatura de toda campanha: “Ele sai da prisão. A prisão não sai dele. E você não vai sair da história”. Encerrando o filme, uma locução em off reforça a novidade, convidando a todos para assinarem o Globo Play e poderem ver “bem-bem-bem” antes o “pré-pré-pré” lançamento da nova série da Globo.

Também fazem parte dessa fase a exibição de um trailer especial nos cinemas brasileiros e a veiculação de peças em mídia exterior, como mobiliário urbano e espaços publicitários em elevadores, via Elemídia. O material criado exclusivamente para os cinemas tem o formato de um minidoc, mesclando cenas da série com imagens reais de presídios em momentos de tensão, como rebeliões, além de entrevista com o diretor de ‘Carcereiros’. A narração em off revela que a vida dos profissionais do serviço penitenciário acaba se assemelhando à vida dos presidiários, com exceção ao fato de que eles cumprem pena sem terem sido condenados, experimentam o cotidiano de um purgatório sem terem cometido um pecado e que, pela profissão, se colocam em risco para que as pessoas possam viver em paz. A partir daí, uma contagem regressiva nas redes sociais prepara o público para o a grade estreia de todos os episódios de ‘Carcereiros’ pelo Globo Play. Na quarta e última fase, a estratégia conta com a criação de evento nas redes sociais para que os fãs possam assistir juntos e comentar os episódios da série. Está programada também uma ação ao vivo, com Drauzio Varela, para que ele fale sobre sua experiência nos presídios de São Paulo e a inspiração em sua obra para o entretenimento na televisão.

“Carcereiros” é uma série de Marçal Aquino, Fernando Bonassi e Dennison Ramalho, escrita com Marcelo Staroubinas, a partir de uma ideia original de Pedro Bial e Fernando Grostein. É uma coprodução da Globo com a Gullane Filmes e a Spray Filmes com direção geral de José Eduardo Belmonte e direção de Fernando Grostein.

 

Fonte: Tela Viva

Matrox exibirá codificadores para broadcatsers na NAB 2017

Matrox Monarch

O Matrox Monarch HDX permite, por exemplo, realizar a integração de closed captions durante a gravação ou transmissão por streaming

A Matrox exibirá na NAB 2017 algumas de suas soluções voltadas para broadcasters, como o Monarch HDX, produtos para legendagem ao vivo na internet, além de dispositivos H.264 de gravação e transmissão.

O Matrox Monarch HDX é um codificador de dois canais para entrega de vídeo para fluxos de trabalho de grande demanda, como para broadcasters. Ele pode realizar a integração de closed captions durante a gravação ou transmissão em streaming. Ao recuperar os dados de closed captions do SDI VANC, as legendas do produto podem ser transmitidas por streaming para plataformas de vídeo como YouTube e Ustream, servidores de mídia como o Wowza ou para uma variedade de CDNs. Os arquivos MOV/MP4 conservam as legendas que podem ser incluídos nos conteúdos VOD ou arquivados no fluxo de trabalho.

Outro lançamento exclusivo será o codificador Maevex 6150, capaz de capturar, codificar e gravar até quatro entradas em 4K. O equipamento permite transmissão em streaming e gravação de quatro ou mais canais simultaneamente em alta qualidade e baixa taxa de bits, montagem em rack de 1U com densidade dupla. Ele também trabalha com múltiplos protocolos, tem compatibilidade com outros hardwares e softwares para codificação e oferece entrega de conteúdo de vídeo em nuvem, além de ser controlado pelo software PowerStream Plus.

Além disso, a empresa exibirá o Monarch LCS, que possui fácil configuração e pode ser integrado a qualquer sistema de gerenciamento de vídeo (VMS) ou sistema de gerenciamento de leitura (LMS). A aplicação permite a incorporação de vídeo de qualquer câmera SDI ou HDMI, além de conteúdo de apresentações em um computador através de uma conexão HDMI. As entradas podem ser codificadas separadamente ou sincronizadas para seu uso com os players de vídeo multi-stream mais recentes. Além disso, as entradas podem ser combinadas antes da codificação em uma grande variedade de esquemas de produção, incluindo picture-in-picture e side-by-side, para seu uso com players de vídeo padrão.

Os sistemas de escalonamento descentralizado e redução de ruído garantem que os codificadores recebam apenas imagens cristalinas. Para o streaming, o dispositivo usa os protocolos RTSP e RTMP para oferecer transmissões ao vivo para servidores locais como CDNs na nuvem. Em aplicações de gravação, o Monarch LCS permite a gravação de arquivos MP4 ou MOV diretamente à drives da rede, eliminando a necessidade de transferência de arquivos pós-leitura, ou em cartões SD e drives USB.

Já o Monarch HD é ideal para instalações simples com um única entrada HDMI necessária para ser transmitida pelo Facebook Live ou pelo YouTube Live enquanto é realizada a gravação em alta qualidade para edição posterior. O dispositivo utiliza a entrada HDMI e gera um stream codificado com protocolos IP (RTSP ou RTMP). Codificando o vídeo com uma taxa de bitrates compatível para o streaming ao vivo, o Monarch HD grava um arquivo em alta qualidade (MP4 ou MOV) para um cartão SD, um pen drive ou uma unidade em rede.

 

Fonte: Panorama Audiovisual

Gravação em 4K

4k-ultra-hd

 

O Ultra HD (4K) é a tecnologia que garante telas com resolução de 3840 x 2160 pixels, totalizando 8.294.400 pixels no painel da TV. O Full HD, por exemplo, tem um total de 2.073.600 pixels. O  espaço de armazeneiro deixa cada vez mais de ser um problema: cartões de memória com mais capacidade e o armazenamento na nuvem só crescem, o que significa que até algumas gravações de maior duração podem ser guardadas em algum dispositivo.

Melhores cores mesmo após conversão

Um conteúdo em 4K que é reduzido para reprodução em 1080p tem uma qualidade melhor do que uma gravação nativa neste mesmo Full HD.

No croma subsampling do 4K, em 4:4:4, a qualidade é notável mesmo após redução de resolução. O segredo está no processo de transporte de cores de uma resolução para outra, o chamado chroma subsampling. De forma extremamente resumida, quando isso ocorre durante a conversão, cada pixel resultante continua carregando o mesmo “valor” de cores de antes (sample 4:4:4, contra 4:2:0 em outros casos). Ou seja, há muito mais cores captadas pelo 4K, que fazem a diferença mesmo após a redução.

Preservação de memória

Se você tem algumas fitas VHS com gravações caseiras da infância, sabe que a qualidade não é das melhores. A imagem provavelmente está granulada e com falhas e o som é todo cortado, isso se ela tiver sobrevivido até 2017. A questão da durabilidade de uma tecnologia e da “sobrevivência” de materiais é importante: quem gostaria de perder memórias porque a mídia em que ela estava armazenada ficou obsoleta?

Só alguns dos exemplos de cartões que aceitam bastante material e suportam o 4K

 

Gravar hoje em 4K faz com que o conteúdo capturado tenha uma durabilidade bastante considerável. Como essa resolução ainda não é o padrão da maioria dos dispositivos, vai demorar alguns anos até que ela seja padronizada e muitos outros até que ela seja considerada de má qualidade — se é que isso vai acontecer algum dia. As mídias também tendem a melhorar (sem contar o armazenamento em nuvem), o que significa que perder conteúdos é algo cada vez mais raro. Por isso, mesmo que você não assista às suas produções hoje em uma tela 4K, em breve isso deve ser possível e, caso o conteúdo não esteja na melhor qualidade, esse formato pode fazer falta no futuro.

Mais fácil de alterar

Quem trabalha com edição de vídeo ou pretende modificar o conteúdo gravado também tem a se beneficiar do formato. Como há uma quantidade absurda de informações processadas na imagem em 4K (quatro vezes mais que ), isso também amplia as possibilidades de alterações. O vídeo abaixo, feito para promover uma câmera da Panasonic, explica bem esse caso.

Cortes e efeito de zoom na tela (para modificar o enquadramento de uma cena, por exemplo) podem ser feitos mais facilmente e sem comprometer a qualidade de todo o trabalho, já que há uma quantidade bastante considerável de pixels para serem corrigidos ou manipulados. Efeitos como estabilização de imagem e câmera lenta também podem ser aplicados com um resultado muito melhor. Imprimir frames gravados em 4K também garante um retrato aprimorado.

 

Com informações de Techtudo

Sony exibe nova linha de cartões SD ao mercado

CARTAO-MEMORIA-SONY-LANÇAMENTO

A Sony anunciou a SF-G, nova série de cartões SD dedicada a fotógrafos profissionais, usuários de câmeras mirrorless e DSLR e video makers. Com uma velocidade de gravação de até 299MB/s, os cartões previnem a perda de dados na hora da gravação e permitem a produção contínua de imagens em alta definição em câmeras UHS-II. A série SF-G possui alta velocidade de gravação de dados e suporte para a captura de imagens contínuas em alta definição. O produto deve chegar ao mercado no terceiro trimestre de 2017.

Os novos produtos podem efetuar uma leitura de dados de até 300MB/s e, em conjunto com um leitor de memória, podem transferir grandes volumes de arquivos para um computador rapidamente. Os produtos estão disponíveis nas capacidades de 32GB, 64GB e 128GB.

Os cartões também possuem alta durabilidade, são à prova da água e trazem capacidades anti-estáticas para garantir a segurança dos dados armazenados. A Sony também apresentou o Software File Rescue que inclui a recuperação de fotos e vídeos, incluindo imagens em RAW e vídeos 4K XAVC-S que possam ter sido danificados ou deletados. O download pode ser feito no site da empresa.

“Com a captura contínua de imagens em alta definição, a adoção do vídeo em 4K e o aumento no uso de câmeras mirrorless e DSLR, cresceu a demanda por cartões maiores, mais rápidos e confiáveis. Com a série SF-G, a Sony quer atender a essas demandas e oferecer os melhores produtos para os profissionais”, afirma o vice-presidente de marketing de produtos do Grupo Sony Americas, Viviano Cantu.

Em setembro também estará disponível o leitor de memória MRW-S1 com suporte UHS-II que será compatível com a série SF-G.

 

Fonte: Panorama Audiovisual

 

Hitachi anuncia lançamento de nova câmera

HDTV-Z-HD5500

A empresa  Hitachi Kokusai anunciou na última terça-feira o lançamento da sua nova câmera HDTV Z-HD5500. Trazendo os mais recentes avanços do sensor CMOS da marca. A proposta do novo modelo é oferecer maior flexibilidade para filmagens  em estúdios ou externas com iluminação LED.

O novo CMOS da Z-HD5500 promete se adaptar facilmente à uma ampla variedade de condições de iluminação LED, permitindo uma captura de vídeo de alta qualidade seja em estúdios de TV, templos e igrejas, teatros, arenas esportivas ou outras instalações onde luzes ou grandes telas de LED são utilizadas.

A Z-HD5500 se junta à uma extensa linha de de câmeras HD e Ultra HD da Hitachi, trazendo capacidades de High Dynamic Range (HDR), permitindo produções de vídeo com mais contraste, cores mais ricas e reprodução de luz otimizada. A Z-HD5500 suporta as especificações HLG (Hybrid Log-Gamma) e HPQ.