Blackmagic surpreende como novas propostas na NAB 2016

Com um viewfinder para a Ursa Studio, atualização da Ursa Mini, um sistema completo de video assist e um duplicador para 25 cartões SD são as principais novidades da empresa.

A Blackmagic, mais uma vez, trouxe um pouco de ação para a NAB 2016 com uma porção de novidades para sua linha de produção. Entre os principais lançamentos está o novo Blackmagic Duplicator 4K, atualizações importantes de sistema operacional para a Ursa Mini, o lançamento de seu primeiro monitor de Video Assist de tela grande e também um viewfinder para a Ursa Studio.

Blackmagic Duplicator 4K

Apresentado como uma ferramenta para comercializar conteúdos em UHD em mídia física para o consumidor, o Duplicator 4K é uma ferramenta de gravação em cartões SD que aceita conexões SDI 12G para entrada de vídeo e 25 portas para cartões SD. A ideia é que, conforme um evento vai acontecendo, as imagens enviadas de um switcher, por exemplo, podem ser gravadas nos cartões em tempo real em 4K para venda logo após o evento.

O sistema funciona com codec H.265 para garantir muitas horas de gravação em Cartões SD convencionais, e possui saídas para ligação em cascata, permitindo expandir em série com outros Duplicator 4K para ampliar as capacidades de cópia. Há ainda a possibilidade de emendar diversas gravações no mesmo arquivo para evitar o excesso de arquivos no disco. Dentre as aplicações possíveis, estão shows ao vivo, cultos em igrejas e outros eventos voltas à grandes públicos. 

Viewfinder para Ursa Studio

Desde que a Blackmagic Studio foi apresentada ao mercado, os usuários tem demandado uma montagem adicional para lentes B4 e conector para poder controle. Como resposta a isso, o novo Blackmagic Studio Viewfinder é capaz de transformar a Ursa em uma câmera de estúdio profissional. Conectável na frente da câmera, sua ergonomia foi desenhada para oferecer a máxima comodidade, a qual é essencial para trabalhar durante gravações extensas.

A fabricante australiana tomou o máximo cuidado com a montagem articulada, colocando pinos de tensão regulável que permitem ajustar a resistência de acordo com a necessidade do usuário. Desta forma, é possível mover o visor para obter diferentes ângulos. Isso é fundamental quando se coloca a câmera em uma certa altura e é necessário enfocar o que há abaixo.

Por outro lado, o acessório apresenta um desenho moderno com uma luz piloto grande que permite identificar com clareza a câmera que está no ar. Por sua vez, pode-se colocar placas numeradas na parte frontal para facilitar o reconhecimento. Cabe mencionar também que o visor se desmonta facilmente se necessário para remover a câmera do tripé com rapidez.

Atualização Ursa Mini

A atualização para o modelo Ursa Mini, permite convertê-la em uma câmera de estúdio com todas as funções próprias para esta aplicação. Estas incluem ferramentas de controle de lents, sistema de intercom e luzes piloto, além da possibilidade de modificar ajustes mediante conexão SDI externa.

A atualização também permite transmitir imagens no formato HD 1080i através da saída SDI e aplicar tabelas de conversão (LUT) de modo que é possível utilizar a câmera com qualquer switcher profissional. Por outro lado, a conexão à fones de ouvido permite estabelecer comunicação direto com o diretor. O indicador de gravação no dispositivo também se acende para mostrar quando a câmera está no ar. 

Dado que a Ursa Mini é uma versão cinematográfica digital com um sensor Super 35mm, o material registrado fica com uma nitidez excepcional. Além disso é possível usar lentes tipo PL ou B4 de acordo com as mounts correspondentes. Se o controle não for uma preocupação crucial, a Ursa Mini EF também funciona no mesmo formato.

A atualização incluí uma nova colorimetria para ambos os modelos Ursa Mini, de forma que o conteúdo obtido durante a versão com o sensor 4K é similar ao captado com sensor 4.6K. Isso permite a possibilidade de conseguir uma maior consistência para empregar os dois modelos em uma mesma produção ao vivo.

Fonte: Panorama Audiovisual