Amazon Video Direct: aposta no VOD

O serviço rival do YouTube e Vimeo estará disponível, inicialmente, somente nos Estados Unidos, Alemanha, Áustria, Reino Unido e Japão

Como era de se esperar, a gigante de distribuição e compras online, Amazon, acaba de anunciar sua entrada no segmento de vídeo sob demanda com a plataforma Amazon Video Direct. Os usuários poderão acessar os conteúdos por aluguel ou compra, com ou sem publicidade ou, ainda, empacotados e oferecidos como uma assinatura adicional.

Com essa nova linha, a companhia pretende competir com plataformas como o YouTube ou o Vimeo. A diferença é que o sistema da Amazon contará com a possibilidade dos usuários comercializarem seus vídeos de produção própria, comprometendo-se a pagar 50% do valor dos “ingressos” pelo aluguel ou venda à Amazon.

O YouTube, que tem mais de 1 bilhão de usuários gerando milhões de visitas por dia, oferece um serviço gratuito similar, suportado pela publicidade, assim como a opção de assinatura, o YouTube Red, que ainda só está disponível nos EUA.

O serviço da Amazon estará disponível, inicialmente, somente nos Estados Unidos, Alemanha, Áustria, Reino Unido e Japão.

Para lançar essa iniciativa, a Amazon fechou acordos de colaboração com geradores de conteúdo como Conde Nast Entertainment, o jornal The Guardian, o blog de tecnologia Mashable e a fabricante de brinquedos Mattel.